Andreia Neves

Sou Técnica Superior de Diagnóstico e Terapêutica, trabalho em Medicina do Sono no Hospital de São João, sou Professora do Ensino Superior na Unidade Curricular de Estudo do Sono e o Sono é uma área que me apaixona desde que iniciei o meu percurso académico.

Iniciei o meu percurso profissional no Laboratório de Sono do Hospital de São João há 5 anos atrás, onde, a par do trabalho com os doentes, integrei equipas de investigação na área de estudo do sono. Três anos mais tarde, iniciei funções como Professora do Ensino Superior na disciplina de Estudo do Sono na Escola Superior de Saúde do Porto.

Neste momento preparo-me para o exame da especialidade em sono em Setembro deste ano (2018).

Ao longo destes anos, fui sempre estando ao lado de mães e famílias que me procuravam para dar resposta a dificuldades que tinham com o sono dos seus bebés, de forma totalmente voluntária, entregava-me a essas famílias para que se sentissem em paz com os seus bebés.

Cada vez sentia mais vontade de tornar mais eficaz o trabalho que fazia junto das mães, integrando esse apoio na minha prática profissional.

Fui mãe em Abril de 2016 e a minha vontade de chegar a outras mães e de tornar este trabalho, que foi crescendo de dia para dia, em algo que fizesse ainda mais perte da minha vida tornou-se uma prioridade para mim. Em Abril de 2017 integrei-me na equipa da Amamenta Porto onde acompanho mães e bebés com dificuldades no sono, abri também o meu próprio consultório.

O sono é um pilar fundamentar no núcleo da família, para mim, cada família é única e deve ser olhada como tal. É importante desconstruir uma série de mitos relativamente ao sono das crianças e em relação à Parentalidade no geral. "Amor é tocar o mundo do outro com respeito." (Cátia Godinho)

Acredito na Parentalidade consciente, na Parentalidade com apego, acredito que todos os problemas do mundo em que vivemos têm por base a falta de mimo, a falta de amor, e não o contrário como muitas vezes ouvimos.

Escrevi este pequeno texto no meu mural do Facebook no dia da criança:

“Feliz dia da criança.
Feliz dia do colo, do mimo, do dormir junto, do amor, da compreensão e do respeito mútuo.
Porque as crianças são tão incompreendidas por uma sociedade cheia de mitos e pressa para as escutar, acredito que um dia não vamos ouvir que o mimo estraga, que não se pode dar colo, ou que crianças crescidas não podem mamar. Habituam-se mal, então e ao amor, não se habituam?
Porque sonho com o dia em que não ensinamos as nossas crianças que tudo tem uma moeda de troca, que tudo funciona com castigos ou prémios, que tem de se portar bem para serem "lindas" e que não podem expressar a sua opinião porque o adulto é que manda. Porque o adulto pode gritar e pode bater. Porque o adulto, quase de forma automática, não trata a criança com respeito pelos seus sentimentos e pela sua identidade.
E não, isto não significa que não há limites e que se diz que sim a tudo. Os limites transmitem segurança e devem existir tanto para as crianças como para os adultos. Quantos adultos sabem realmente expressar e comunicar os seus limites pessoais? E os "não" que sejam congruentes em vez de coerentes, que faça sentido naquele momento dizer não e que não seja só porque não pode ouvir "sim".

Com a certeza que quero crianças colaborantes em vez de obedientes e que quero torná-las adultos felizes que sabem que tem valor pessoal independentemente dos resultados que são capazes de obter.”

Um beijinho, Andreia Neves

Formação:

  • Licenciada em Cardiopneumologia pela Escola Superior de Saúde do Porto;
  • Pós-Graduação em Fatores de Risco na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto;
  • Curso de Medicina do Sono Nível I e Nível II, creditado pela European Sleep Research Society;
  • Pós-Graduação em Literacia e Comunicação em Saúde pela Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa;
  • Assessora de Lactação pela Rede Amamenta e Crianza Natural;
  • Participação em vários congressos na área da Medicina do Sono.

Experiência Profissional:

  • Cardiopneumologista no Laboratório de Medicina do Sono do Centro Hospitalar de São João, EPE;
  • Docente da Unidade Curricular de Estudo do Sono na Escola Superior de Saúde;
  • Investigadora nas áreas de Medicina do Sono e Pneumologia da Unidade de Pneumologia e Medicina do Sono do Centro Hospitalar de São João, EPE;
  • Orientadora de projetos de investigação, em contexto académico, na área de Medicina do Sono;
  • Júri de provas públicas de conclusão de licenciatura, em trabalhos na área de Medicina do Sono;
  • Voluntária da Associação Acreditar – Associação de pais e amigos das crianças com cancro (2009-2012).
error: Content is protected !!